3° Tabelionato de Protesto de Títulos de Belo Horizonte

Fone / Fax: (31) 3274-2549
De 2ª a 6ª feira, de 9:00 às 12:00 hs e de 13:00 às 17:00 hs.

FALSÁRIOS CRIAM NOVO GOLPE: COBRANÇA POR TELEFONE

 

O Instituto de Proteção e Defesa dos Consumidores e Cidadãos do Brasil (IPDC) recebeu reclamações referentes a telefonemas realizados por supostas “empresas de cobrança terceirizadas”.

Segundo os dados do IPDC, os falsários se passam por empresas fictícias de cobrança de cheques sem fundos, terceirizadas de uma grande rede de supermercados, ou por funcionários de Cartório de Protesto para a cobrança de títulos protestados.

Os golpistas solicitam a quitação urgente dos supostos débitos e explicam que estão com o cheque, mas não podem fornecer mais informações. Além disso, afirmam ao consumidor que não adianta ligar para o hipermercado e pedir outras informações. O atendente cobra um valor baixo por compras feitas há mais de 10 anos, justamente para o consumidor ter dificuldade em lembrar exatamente o valor da compra.

O Instituto de Proteção e Defesa dos Consumidores e Cidadãos do Brasil (IPDC) orienta os consumidores a verificarem a origem do débito antes de emitir o pagamento a empresas de cobrança por telefone.

Primeiramente, deve-se pedir uma cópia do cheque por fax ou e-mail, conferir os dados, ligar para o banco e se informar com o gerente. Não se deve acreditar quando o falsário disser que enviará o cheque pelo Correio após o pagamento.

“Não existe a modalidade de pagamento de título por depósito bancário. Se alguém receber um telefonema pedindo é fraude, é golpe, é para desconsiderar”, orienta José Carlos Alves, presidente do Instituto de Protesto de São Paulo. Os nomes de várias empresas têm sido usados por golpistas também por e-mail.